Por muitos anos, a sustentabilidade foi um conceito que as empresas associavam a lucros baixos e pouca eficiência. Uma espécie de ideia para o futuro, mas difícil de ser colocada em prática no momento. Investir em sustentabilidade raramente estava no centro das prioridades.

O futuro, porém, chegou: hoje, investir em sustentabilidade não apenas gera lucro como valoriza a marca e a coloca em posição de destaque no mercado.

Essa mudança de percepção está relacionada ao agravamento dos danos causados ao ambiente, à aceleração do aquecimento global e às mudanças no perfil e no comportamento dos consumidores. Como consequência, houve a criação dos princípios do ESG, conceito que está a direcionar as empresas para um futuro sustentável.

E você, já conhece e aplica as práticas ESG em sua empresa? Siga connosco para perceber o conceito e descubra por que investir em sustentabilidade é uma realidade que dá lucro!

Sustentabilidade: mais economia e lucratividade

Foi-se o tempo em que o cliente ignorava a responsabilidade ambiental e as boas práticas sociais ao escolher os produtos que consome. Mais consciente e engajado, o consumidor médio está disposto até a pagar mais por produtos de empresas éticas para deixar de comprar itens de empresas pouco sustentáveis.

É o que comprovam pesquisas como a divulgada recentemente pela empresa de tecnologia IBM. Segundo o estudo, 84% dos consumidores veem a sustentabilidade ambiental como uma questão importante.

Se investir em sustentabilidade é uma verdadeira questão de sobrevivência para as empresas no cenário atual, conquistar esse predicado requer comprometimento com as práticas ESG.

O atual pilar sustentável: as práticas ESG

A sigla inglesa ESG significa "Environmental, Social and Corporate Governance", ou Governança Ambiental, Social e Corporativa, e é um conceito que está a conquistar cada vez mais espaço no universo empresarial. Ao apoiar-se em critérios éticos para exercer suas atividades, a empresa que adere ao ESG prova estar comprometida na construção de um mundo melhor.

Em resumo, as práticas ESG demandam:

  • Preservar os recursos naturais e a biodiversidade, reduzir a emissão de gases, zerar desperdícios, buscar eficiência energética, tratar os resíduos;

  • Proporcionar melhores condições de trabalho, estimular a inclusão e a diversidade dentro da empresa, treinar os colaboradores, respeitar os direitos humanos, a privacidade e a segurança, gerar um impacto positivo na comunidade;

  • Garantir que o conselho administrativo possua independência e diversidade, oferecer remuneração justa, seguir condutas éticas e livres de corrupção, ter transparência fiscal, impedir assédio, discriminação e preconceito;

Seguir o conceito ESG é uma mudança de cultura interna e de posicionamento perante o mercado que proporciona benefícios em cascata às empresas:

  • Fortalece a imagem da marca;

  • Reduz a perceção de risco de suas atividades;

  • Aumenta seu valor de mercado.

Para especialistas em mercado, empresas que não adotarem iniciativas concretas em acordo com o ESG perderão investidores e grande parte dos lucros.

O lucro é uma realidade

Adotar as práticas ESG e ser uma empresa sustentável está em total comunhão com o principal objetivo de qualquer organização privada: gerar lucro. Só na Europa, o mercado que privilegia um modelo de economia circular e sustentável deve faturar mais de US$ 1,8 trilhão até 2030.

Premiações internacionais como a edição 2021 do "Best For The World" destacaram empresas que, além de adotarem boas práticas de ESG e minimizarem os impactos ambientais, obtêm retorno financeiro por meio dessas iniciativas.

Voltar às notícias